Prosimetron

Prosimetron

terça-feira, 16 de maio de 2017

Boa noite!

Domingo estreei-me no último dia do Indie Lisboa (deste ano) com dois filmes-documentários. O último, que encerrou o festival, foi este I am not your negro, dirigido e escrito por Raoul Peck, baseado num manuscrito inacabado de James Baldwin,  Remember this House, sobre as relações étnicas durante a luta dos direitos civis nos Estados Unidos, tendo como principais ícones três amigos de Baldwin, assassinados: Medgar Evers, Malcolm X e Martin Luther King.
Um filme inteligentíssimo, pelas palavras de Baldwin.



A bullet from the back of a bush 
Took Medgar Evers’blood
A finger fired the trigger to his name
A handle hid out in the dark [...].

Bob Dylan

Não há nada de James Baldwin traduzido em português (pelo menos eu não encontrei). Seria uma boa altura para o fazer.

4 comentários:

Miss Tolstoi disse...

Também fui ver este filme que a RTP, como estação de serviço público, devia passar.
Na verdade, James Baldwin era uma inteligência luminosa. Dele só li "The Devil Finds Work", de que me lembrei ao ver este documentário.

MR disse...

Claro que a RTP o devia programar.
Nunca li nada de James Baldwin, mas fiquei com vontade de o fazer. Ele tinha um raciocínio claríssimo.
Bom dia!

maria franco disse...

Gostei muito deste documentário. Faz pensar por
várias razões Ideias inteligentes e lógicas.
E "ouvi" a música, mesmo que em segundo plano.

MR disse...

Já somos três a gostar do documentário. :)
Bom dia!