Prosimetron

Prosimetron
Prosimetron: termo grego que designa a mistura de prosa e verso.

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Um livro para as senhoras jardinarem

London: William Smith, 1844

Jane Webb casou com o botânico escocês John Loudon e começou a ajudá-lo nas suas obras de botânica, de que a mais conhecida é Encyclopaedia of Gardening. Achando que os termos técnicos eram difíceis de entender e desinteressantes para o público em geral e principalmente para as mulheres que gostavam de jardinar, Jane Loudon publicou diversos livros e começou a ilustrá-los. Este The Ladies'companion to the flower-garden foi publicado em 1844.


Para a Sandra.

De Zurbarán à Rothko: Collection Alicia Koplowitz



Desenhar em cima da conserva


Marcadores de livros - 690


Cinco marcadores de Logroño e o reverso de um deles. Têm um recorte para entalar na folha do livro.

Gracias, Justa!

terça-feira, 25 de abril de 2017

Boa noite!

25 de Abril de 1974, 18h40


Cravos de S. Bento


Cravos enviados a partir de S. Bento, para festejar a revolução de Abril

Cravos

Estes cravos foram desenhados no século XVII e impressos numa das primeiras obras de Botânica lúdica - anteriormente as obras de botânica eram, na sua maioria, apenas para complemento médico (os simples) que entravam nos remédios.


 
Hortus floridus in quo rariorum & minus vulgarium florum Icones ad viuam veramque formam accuratißime delineatæ. Et secundum quatuor anni tempora diuisæ exhibentur incredibililabore ac diligentia Crispini Paßæi junioris Delineatæ ac suum in ordinem redactæ [...]. – Arnhemy : apud Ioannem Ianßonium Bibliopolam [= Johannes Janßonius], [16161617]. Latim.
 
O livro apresenta as plantas que florescem nas diferentes estações do ano. Os cravos constitui a 18.ª estampa de entre as que ilustram o Verão.
O livro pode ser visto aqui (exemplar da Biblioteca Nacional de Portugal).

Boa tarde!


Marcofilia

Duas flâmulas. As datas de correio são 5-V-1978 e 28-VI-1979.

Para o Jad, que pode emendar alguma asneira que eu aqui tenha escrito. :(

Marcadores de livros - 689



O Cravo do Escada


O cravo aberto.

segunda-feira, 24 de abril de 2017

Boa noite!


100 chefs-d'œuvre de l'art moderne et contemporain arabe: La collection Barjeel



Constituída a partir de 2010, a coleção do sultão Al Qassemi reune grandes nomes da arte moderna e contemporânea árabe, como Adel Abdessemed, Hassan Sharif, Mohammed Cherkaoui, Marwan Kassab Bachi, Kader Attia, Rachid Koraichi, Etel Adnan, todos desconhecidos para mim.
A coleção é gerida pela Fundação Barjeel, estabelecida em Sharjah, nos Emiratos Árabes Unidos, e é apresentada pela primeira vez em França, nesta exposição que pode ser vista no Instituto do Mundo Árabe até 2 de julho.


Marcadores de livros - 688

Cinco lindos marcadores dentro da embalagem abaixo:

Com um agradecimento à Luisa.

domingo, 23 de abril de 2017

Boa noite!


Quase, quase 43 anos...

Caixa do correio - 83

Um cartão que veio acompanhado de umas amêndoas deliciosas.

Obrigada a quem mo enviou.

Marcadores de livros - 687


«Andar por terras distantes e conversar com diversas pessoas torna os homens ponderados.» 
Miguel de Cervantes


Obrigada, Justa!


Este também veio de Lugo e agradeço a quem mo enviou. :)

Qui fera battre le coeur de la France?



Não é a primeira vez que trago aqui esta canção de Jean Ferrat. E não será a última. :)

Foram visões místicas, não aparições. A presença de Maria não vem do céu por aí abaixo!


Numa entrevista, inteligente, anunciadora de um livro que acaba de chegar ao mercado, D. Carlos Azevedo, bispo-delegado do conselho Pontifício da Cultura no Vaticano diz: a leitura de Fátima não pode ser literal, mas teológica: 100 anos após as aparições, “há uma interpretação a fazer” porque os fenómenos místicos “são naturais”. Acredita que o Papa Francisco “vai iluminar a atualidade da mensagem de Fátima” sobre a humanidade e a co-responsabilização dos cristãos perante o futuro.
Vejamos alguns pedaços dessa entrevista ao jornal Público de Sexta-feira, 21 de abril de 2017
 No seu livro Fátima, Das Visões dos Pastorinhos à Visão Cristã, nunca fala em aparições, mas sim em visões imaginativas. Qual é a diferença?
 
Chegou o momento para falarmos com linguagem exata. Joseph Ratzinger, em 2000, quando fez o comentário teológico à última parte do segredo de Fátima, usou sempre a palavra visões e esse é o rigor teológico. O grande teólogo Karl Rahner também escreveu um livro sobre visões e profecias, usando a palavra visões. Esse é o termo exato. As visões, de vários tipos, são fenómenos místicos, espirituais, não físicos. Claro que uma pessoa, ao descrever uma visão, projeta os seus arquétipos, o que tem na sua mente, a sua memória, e na mensagem que recebe já entra a fé. A pessoa vai além de si própria. É a revelação particular que depois tem de ser interpretada à luz do evangelho e da doutrina.
Há uma interpretação a fazer e essa é a da presença maternal de Maria na vida dos cristãos, como disse João Paulo II na primeira vez que foi a Fátima. Todos os cristãos sentem essa presença, mas alguns podem-na sentir de modo mais intenso. A presença de Maria não vem do céu por aí abaixo. Essas descrições são mais simples, mais imediatas, para entender o que é uma visão mística, mas precisamos de usar a linguagem exata para não cair no ridículo. Gostava que este livro servisse para quem não crê ter respeito para com o episódio.
Os pastorinhos viveram uma visão imaginativa?
Sim, conforme Ratzinger classificou em 2000 e o próprio Rahner já o fizera nos anos 40.
A história dos santos e milagres da Igreja está povoada de pastorinhos. Hoje não havia lugar para eles. O que fica?
 
Lugar para a mística. Há muita experiência urbana de grandes místicos. Por exemplo, Adriana von Speyr, pouco conhecida em Portugal, foi uma grande mística com o teólogo Urs von Balthasar no século XX. De certo modo, podemos comparar com São João da Cruz com Teresa de Ávila. Adriana era uma mística que tinha visões. Acontecem no século XX coisas reais, profundas, muito evangélicas e com base nos critérios que dão autenticidade.
E continuam a acontecer. Temos que estar despertos para essas realidades na Igreja.
No seu livro pergunta como é que Fátima emerge atual...
Encontrei uma resposta clara.
Penso que o Papa Francisco, ao vir a Portugal, vai iluminar a atualidade da mensagem de Fátima. O fenómeno da Cova de Iria acontece na Primeira Guerra Mundial e aponta já para a Segunda Guerra — “se não mudarem os critérios de vida, vem uma guerra pior”. Agora, o Papa tem falado numa terceira guerra “em episódios”. Nestes dias há notícias de um perigo de armamentos, ameaças a que é preciso dizer “tenham juízo”. É preciso um apelo a Deus, ter confiança no futuro com base na mudança de critérios políticos, económicos: como o Papa tem dito, para bem de toda a humanidade.

Dia Mundial do livro 2017

O poster português não poderia ser mais feio (na minha opinião).



Por isso não o utilizei para a nossa vinheta de hoje.
Mas o dia esse é para comemorar:
Vamos ler um livro!

sábado, 22 de abril de 2017

Boa noite!

Ai Turim, que saudades!


Estava eu cheia de inveja de uns chocolates Baratti & Milano que o Luís recebeu, quando uma amiga me deu uns jellies que trouxe de Itália. Vamos a ver quantos dias vão durar...

Marcadores de livros - 686



Marcadores e um postal da Impedimenta, editora que tem sempre uns lindos marcadores. 

Gracias, Luisa e Justa!

Números


Apenas 37 anos tinha Xavier Jugelé, o polícia parisiense morto recentemente em plenos Campos Elísios. Tinha sido já um herói aquando da tragédia do Bataclan, e morreu agora no cumprimento do seu dever. Fica aqui esta singela homenagem ao Xavier, bem como as minhas sentidas condolências ao seu companheiro e aos demais familiares.

Humor pela manhã

Uma das razões por que vejo cada vez menos televisão portuguesa, tal a profusão de comentadores, paineleiros e opinadores vários que ficavam bem melhor com uma rolha ...

A arte do retrato - 224


Robert Doisneau, Hubert de Givenchy, 1960, fotografia p/b.

Um dos grandes da moda do século passado por um dos seus grandes contemporâneos da fotografia, e surge aqui especialmente para agradecer à Sandra ( do presépio ) a sua amabilidade, via M.R. . Merci bien !

Greguerías: 100 anos


Por ocasião do Dia Mundial do Livro, Dia da Língua Espanhola e do aniversário da morte de Miguel de Cervantes, o Instituto Cervantes comemora hoje os 100 anos das Greguerías, a partir das 16h00 na Fundação José Saramago, com uma conversa «Ramón Gómez de la Serna e os modernistas portugueses» e a exibição de uma curta-metragem com Ramón Gómez de la Serna.



Bom dia !





A centenária Suzy Delair, que resiste ao tempo tal como temos de resistir todos ao ódio assassino que já matou 200 pessoas em Paris desde 2015 .

sexta-feira, 21 de abril de 2017

Boa noite!

Marcadores de livros - 685

Marcador da edição espanhola do livro de Raphaël Jerusalmy. Em baixo o da edição portuguesa:


A capa.

21 rue de la Boétie: Picasso, Matisse, Braque, Léger

No Museu Maillol, em Paris, está até dia 23 de julho, uma exposição sobre alguns quadros da coleção Paul Rosenberg, um dos maiores comerciantes de arte do século XX. Já aqui falei d livro que a neta, a jornalista Anne Sinclair, escreveu sobre ele.


quinta-feira, 20 de abril de 2017

Boa noite!

Onde NÃO me apetecia estar



O rio Daldykan, no Norte da Sibéria, agora com as suas águas vermelhas, depois da contaminação acidental por toneladas de dióxido sulfúrico de uma fábrica metalúrgica. A terrível mão humana ...

Cinenovidades





Uma nova adaptação, por Nicolas Boukhrief, do livro de 1952 de Béatrix Beck, Léon Morin, prêtre, sobre a relação perigosa entre um sacerdote e uma jovem comunista ateia. Romain Duris e Marine Vacth ocupam os papéis que foram antes de Jean-Paul Belmondo e Emmanuelle Riva.

Poemas - 99


Ser português é como ser aborígene ou americano
Posso comer bacalhau com batatas a murro em qualquer lugar
Camões e Pessoa em todas as línguas tal como Rilke e Confúcio
O Português só me une aos mortos da literatura

Vou neste canto por uma questão de inércia climática
Nunca estou cá - Isto já não é a cidade das igrejas e quartéis
É um cenário intermitente onde vivo separadamente - vou ao super
comprar chocolate belga e vinho chileno

Já não tenho inimigos nem sarracenos nem chinos como o Pinto
Nem os Portugueses me incomodam mas classes de comportamentos
grosseiros em que não são os piores - Por isso vivo aqui
com os livros e discos iguais em toda a parte


- Nuno Féliz da Costa, a cultura é um marcador turístico, in O desfazer das coisas e as coisas já desfeitas, Companhia das Ilhas, 2015.

Um quadro por dia - 359


Zao Wou-Ki, Arezzo, 1950.

Tous les peintres sont réalistes pour eux-mêmes, ils sont abstraits pour les autres.

- Zao Wou-ki , 1960.

Números

100

Foi neste jogo recente contra o Bayern de Munique que Cristiano Ronaldo se tornou o primeiro futebolista da história a conseguir cem golos em provas europeias. Mais um recorde para o prodígio madeirense.